10.10.09

PONTO DE VISTA...



          ...sem palavras, quando me deparei com um oásis através de um arco de areia no deserto

6 comentários:

MESU MA JIKUKA disse...

Vim deixar agradecimentos pela visita. Gostei do que encontrei e, claro, cá voltarei N vezes.
Beijo

Madalena disse...

Eu é que agradeço a visita e gentileza das palavras. Consultei os seus interessantes blogues, que coloquei no arquivo dos favoritos e que seguirei com igual interesse.
Conto com o seu assíduo contributo e pontos de vista que enriqueçam o objectivos deste blogue.
Obrigada.
Um abraço.

Alexandre Correia disse...

Olá Madalena,

Lembro-me tão bem desta imagem. Ou melhor, desta lagoa e daquele dia magnífico que acabou com grande parte da caravana a atascar-se na areia, a caminho daquele cabo mesmo junto à velha Porto Alexandre (eu sei que agora se chama Tombwa, mas continuo a achar imensa piada ao nome antigo. Afinal, é o "meu" porto...). Na manhã seguinte, as caravanas dividiram-se e a minha seguiu directa para o interior do Parque do Iona, enquanto a tua foi pela praia até à foz do Cunene e, tanto quanto sei, logo à saída de Tombwa foi um fartote de atascansos...

Beijo,

Alex

Madalena disse...

Olá, Alex
Tens uma foto da Lagoa do Arco lindíssima, como aliás são todas as tuas fotos, como porta de entrada no site de Namibiano Ferreira, poeta teu seguidor, nascido precisamente em Tombwa antigo Porto Alexandre. Lembras-te da ainda existente placa toponímica?
As fotos que, neste meu blogue, justificam o título TONALIDADES são precisamente as que tirei no percurso rumo à Foz do Cunene, em que viajámos separadaos em duas colunas, a Alfa e a Bravo. A tua pelo interior com destino a Omahua, ao Parque Nacional do Iona e a minha, pela beira-mar, passando pelas Dunas Altas e Baía dos Tigres até chegarmos, deslumbrados com tanta beleza, à Foz do Rio Cunene, na fronteira com a Namíbia. Depois,invertemos os itinerários - tu para a Foz e eu para o Parque - e acabámos por nos reencontrar novamente em Tombwa, o magnífico porto que já teve o teu nome, não por ti, claro...ainda era um projecto de gente muito inimaginável à época :) Mas é gira a coincidência. Acho que tenho algures, das 750 fotos que tirei nessa viagem, uma com a placa toponímica antiga. Se a encontrar, colocarei aqui no blogue para partilhar.
Beijos
Madalena

Noesperesnada disse...

Muito bonito. Como se houvesse dois mundos e um portal que convida a cruz ...

Madalena disse...

O aparecimento inesperado da belíssima lagoa de água límpida e azul ao passar arco de areia moldado pelos ventos do deserto, apresenta-se-me como uma metáfora de Noesperesnada.